Campanha Mobilidade Ativa nas Eleições lança carta compromisso que reúne 18 propostas de ações para melhorar as condições para quem se locomove a pé e por bicicleta no Brasil

A campanha Mobilidade Ativa nas Eleições, coordenada pela UCB – União de Ciclistas do Brasil, Sampapé e GET – UFPR, acaba de lançar a “Carta Compromisso com a Mobilidade Ativa para o Brasil”. Trata-se de um conjunto de 18 propostas elaboradas por organizações da sociedade civil, cidadãs e cidadãos que atuam por políticas públicas ligadas à mobilidade a pé e por bicicleta. A íntegra da carta pode ser encontrada na seção “Campanha Presidencial. Na página também podem ser encontrados os links para que entidades representativas da sociedade civil e da iniciativa privada e cidadãs e cidadãos apoiem a carta.

Os compromissos estão divididos em 6 eixos: priorizar os deslocamentos ativos nas políticas e orçamento, reduzir as mortes no trânsito, fortalecer as capacidades técnicas sobre o tema, garantir infraestrutura segura e acessível para deslocamentos a pé e de bicicleta, promover a participação social e implantar programas e políticas específicas de incentivo a modos ativos.

PostsFb_falar_MAE

Ana Carolina Nunes, diretora da ONG SampaPé, explica a razão das escolhas: “queremos que as candidaturas se proponham a efetivamente inverter a situação que encontramos atualmente, de cidades que priorizam a fluidez dos carros em detrimento da vida das pessoas”. Entre as propostas, estão a mudança na governança das calçadas, hoje majoritariamente de responsabilidade privada; o uso de recursos provenientes da taxação de combustíveis e fundos de multas para o subsídio de infraestrutura para a mobilidade a pé e por bicicleta; a desoneração da cadeia produtiva da bicicleta; a criação de um Programa Nacional de Mobilidade Ativa e o apoio ao transporte escolar por modos ativos de deslocamento.

Nas eleições de 2014, a UCB havia proposto aos presidenciáveis uma carta de compromisso com a ciclomobilidade, que chegou a ser assinada por quatro candidaturas. Para 2018, as organizações que atuam com promoção da mobilidade a pé e da bicicleta apostam na atuação conjunta para buscar compromissos que integrem as duas modalidades. Segundo o Diretor Presidente da UCB, André Soares, “essa aliança fortalece o alcance das necessidades tanto dos ciclistas quanto dos pedestres, construindo um modelo de mobilidade urbana democrática e sustentável”.

A organização da campanha Mobilidade Ativa nas Eleições, além de pressionar as candidaturas a aderir aos compromissos constantes na Carta, coloca-se à disposição das equipes das campanhas para apresentar e detalhar as propostas de políticas públicas que possam de fato melhorar a qualidade de vida de milhões de brasileiras e brasileiros que se deslocam a pé e de bicicleta.